DESTAQUEPolicia

Ji-Paraná – PM resgata bebê em condições insalubres e encerra ponto de venda de drogas

A operação foi desencadeada após denúncias apontarem que uma residência no bairro Val Paraíso funcionava como ponto de venda de drogas e que um bebê era maltratado no local.

A Polícia Militar de Rondônia, por meio de uma guarnição da Força Tática do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM), realizou mais uma importante ação na noite da última quinta-feira, 30, que resultou no resgate de um bebê de oito meses que vivia em condições insalubres e na prisão de duas pessoas por tráfico de drogas em Ji-Paraná.

A operação foi desencadeada após denúncias apontarem que uma residência no bairro Val Paraíso funcionava como ponto de venda de drogas e que um bebê era maltratado no local. Ao chegar no endereço indicado, os policiais abordaram um jovem que estava do lado de fora da casa e encontraram três papelotes de uma substância semelhante à maconha em seu bolso.

Os policiais observaram, ainda do lado de fora da residência, que o local estava em condições extremamente insalubres. Foi possível ouvir o choro de uma criança dentro da casa. No interior do imóvel, os agentes encontraram uma mulher que se identificou como mãe de uma criança de oito meses. O ambiente estava repleto de comida podre e fezes humanas, e a criança, visivelmente suja, estava sentada em um colchão imundo e fétido. Não havia qualquer tipo de alimento na casa, e a mãe informou que a criança se alimentava apenas de leite materno.

Durante a checagem nominal, constatou-se que havia um mandado de prisão em aberto contra a mulher, que já tinha oito passagens pela polícia por tráfico de drogas. Em uma busca mais detalhada na residência, os policiais encontraram mais uma porção de maconha e a quantia de R$ 9,00 em dinheiro trocado.

O jovem abordado, que já possuía três passagens pela polícia por tráfico de drogas, admitiu que não podia comprar alimentos para sua filha com o dinheiro encontrado, pois precisava pagar a droga para seu patrão, cuja identidade ele não revelou por medo de represálias. Ele afirmou atuar apenas como gerente do ponto de venda de drogas.

O Conselho Tutelar foi acionado e, ao constatar a insalubridade do ambiente, realizou os procedimentos de praxe, conduzindo a criança para uma casa de acolhimento.

Diante do flagrante de maus-tratos, tráfico de drogas e do mandado de prisão em aberto, os envolvidos foram encaminhados até a Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) para as providências cabíveis. A Polícia Militar de Rondônia reafirma seu compromisso com a segurança e bem-estar da comunidade, e continua trabalhando incansavelmente para proteger os mais vulneráveis e combater o crime.

por: PM RO

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo