Rondônia tem 30 casos suspeitos de H1N1 e vacinação será antecipada

0

VACINAA Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) informou nesta segunda-feira (11) que Rondônia possui 30 casos suspeitos de gripe H1N1 sendo investigados e por conta disso, os municípios foram orientados a antecipar a vacinação, que começaria no próximo dia 30 de abril. Em Vilhena, cidade com três mortes, possivelmente, causadas pela doença, a campanha de vacinação começou nesta segunda.

Arlete Baldez, diretora da Agevisa, explica que algumas amostras coletadas em pacientes com suspeita da doença foram encaminhadas para o Laboratório Adolfo Lutz, em São Paulo, mas até agora nenhum caso foi confirmado. “Todas as regionais da Agevisa já receberam as doses da vacina e estão distribuindo para as secretarias municipais. A recomendação que nós demos foi de antecipar a vacinação. Aqui em Porto Velho, já conversei com o secretário de saúde (Domingos Sávio) e ele já garantiu que vai antecipar a campanha”, afirma Arlete Baldez.

Na capital, de 14 casos sendo investigados, três já foram descartados. No entanto, os outros 11 ainda seguem sob análise, mas sem mortes registradas. Já em Vilhena, no Cone Sul do estado, a situação é um pouco mais crítica. São 9 casos suspeitos, sendo que destes, a Agevisa confirma a morte de três pacientes. “Lá a situação é mais crítica. São três mortes suspeitas. Por isso, a campanha já começou hoje”, diz Arlete. A morte mais recente de um paciente que estava internado há oito dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Vítimas

Além das três mortes suspeitas de Vilhena, duas também foram registradas em Cacoal e uma em Ji-Paraná. Em Rolim de Moura, o hospital municipal estabeleceu novas regras para as visitas com o objetivo de evitar a proliferação da doença.

comente

COMPARTILHAR