Jovem de 18 anos tenta suicídio ao tomar veneno para rato em Ouro Preto do Oeste

0

As drogas são uma das principais causas que vêm levando os jovens a praticar furtos, roubos e, em certas circunstâncias, chegam ao extremo de matar e até mesmo de cometer suicídio. Tudo leva a crer que foi o que ocorreu com um jovem de 18 anos, na cidade de Ouro Preto do Oeste, ao tentar tirar a própria vida na madrugada desta quarta-feira (9), quando ingeriu veneno para rato. O lamentável episódio aconteceu por volta das 04h10, no bairro Nova Ouro Preto.

O pai do jovem, inicialmente teria ligado para a Polícia Militar, solicitando que comparecessem à sua residência para ajudar a conter seu filho, que estaria alterado. Minutos antes, o rapaz havia jogado uma pedra no telhado de sua casa e, por pouco, não atingiu seu outro filho, que estava dormindo em um colchão no chão.

Os policiais atenderam à solicitação e, ao chegarem ao local, avistaram o jovem ingerindo algo. Ao se aproximarem, perceberam que ele estaria engolindo veneno de rato, mais conhecido por Era Rato, raticida granulado da marca Imbatível. O jovem foi imobilizado e impedido de continuar ingerindo o veneno e, de imediato, foi socorrido no hospital municipal, sendo submetido ao procedimento de lavagem gástrica. Posteriormente, permaneceu internado.

Em conversa com o genitor do jovem, ele desabafou com os policiais, informando que seu filho, há cinco anos, vem dando muito trabalho e que provavelmente vem fazendo uso de entorpecentes. Ao ser indagado, o jovem simplesmente disse aos militares que esta não seria a primeira vez que teria feito isso e que também não será a última, afirmando que tentará se matar novamente. A pedra arremessada no telhado do solicitante foi entregue na Delegacia de Polícia Civil, sendo registrada a ocorrência.

Infelizmente, este é apenas mais um dos inúmeros casos envolvendo dependentes químicos que vêm, a cada dia, crescendo no município de Ouro Preto do Oeste. O poder público não tem feito quase nada ou nada para recuperar do vício esses jovens e, com isso, trazer paz e felicidade para inúmeras famílias que vêm sendo vítima deste mal, que é considerado um grande problema de saúde pública.

Fonte: gazetacentral

era-rato

comente