Ibama aplica R$ 8 mi em multas por manejos fraudulentos em Rondônia

0
Madeiras ilegais são retiradas de área de reserva indígena, segundo apurou o Ibama (Foto: Assessoria/Ibama/Divulgação)

Vinte e seis autos de infração, totalizando cerca de R$ 8 milhões em multas, e apreensão de 8,5 mil metros cúbicos de madeira. Esse é o resultado parcial da Operação Virtualis, realizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na região de Espigão D’Oeste (RO), a 550 km de Porto Velho.

Segundo nota divulgada na última quarta-feira (6), a operação investiga transações virtuais entre planos de manejos florestais fraudulentos e 15 serrarias.

Os suspeitos estariam comercializando madeira ilegal extraída principalmente das terras indígenas Sete de Setembro e Roosevelt. O produto florestal apreendido, de acordo com o Ibama, seria suficiente para encher 470 caminhões toreiros.

As investigações apontam estabelecimentos que movimentaram ilegalmente créditos no sistema do Documento de Origem Florestal (DOF) procedentes de planos de manejos florestais de Rondônia ou de empresas madeireiras do Mato Grosso, com a intenção de validar madeira ilegal.

Dentre os crimes, está a retirada ilegal de madeira das florestas rondonienses, o não recolhimento de impostos devidos e fraude para legalização da madeira. As denúncias serão encaminhadas à Polícia Federal e à Receita Federal para apuração nas esferas criminal e tributária, segundo teria informado o superintendente do Ibama em Rondônia, Renê Luiz de Oliveira.

A Operação Virtualis já resultou no ajuste de pelo menos 15 mil metros cúbicos de madeira no DOF, prevenindo a exploração ilegal em cerca de mil hectares, equivalente a mil campos de futebol.

 

Fonte: G1 RO

comente

COMPARTILHAR