Ex-presidente da Assembleia de Rondônia é preso em Abadiânia, GO

0

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) Natanael José da Silva foi preso nesta segunda-feira (21), em Abadiânia, a 78 km de Goiânia. Ele estava foragido desde junho de 2014, quando foi expedido um mandado de prisão expedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em decorrência de uma condenação por peculato.

Natanael foi detido quando saiu de um banco. Com ele, foi encontrado um cartão de cartão bancário com um nome falso. A principio, negou ser Natanael, mas depois acabou confessando a identidade.

A prisão ocorreu após uma operação conjunta do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), Ministério Público de Rondônia (MP-RO) e Polícia Militar.

Um membro do Centro de Inteligência do MP-GO informou ao G1 que Natanael já estava sendo monitorado há alguns dias pela equipe e que estava trabalhando em um depósito de gás de cozinha. A investigação também apura se o estabelecimento pertencia a ele.

Crimes
Natanael, que também é ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), foi condenado por peculato, coação, entre acusações por destruir provas e suprimir documentos com o objetivo de paralisar a ação da Justiça. O ex-presidente da ALE-RO chegou a queimar documentos e arrancar computadores no momento do cumprimento dos mandados de busca e apreensão.

A ação é de 2003 e refere-se a provas coletadas em 2001, quando Natanael era presidente da ALE-RO. Cerca de R$ 600 mil teriam sido desviados para contas de empresas de propriedade de Natanael.

Com a quebra do sigilo bancário, foi comprovando ainda que, de janeiro a abril de 2001, mais 55 cheques administrativos, totalizando R$ 207.855 foram desviados, em nome de pessoas físicas diversas. Na época, o ex-deputado justificou que a maioria das pessoas apontadas não tinha qualquer ligação com a Assembleia Legislativa de Rondônia.

Natanael foi condenado em maio de 2010 e desde então vinha tentando recorrer das mais diferentes formas, porém, no dia 11 de fevereiro de 2014 o processo transitou em julgado, ou seja, não caberiam mais recursos.

O ex-presidente da ALE-RO pegou pena de 14 anos e 8 meses de prisão, em regime fechado, além de 170 dias multa no valor de um salário mínimo cada. O mandado de prisão determina o recolhimento do acusado para a Penitenciária Estadual Edvan Mariano Rosendo, conhecida como Urso Panda.

natanael

 

Fonte: G1/GO

comente

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.