Estudante do Ifro é selecionado para ser Jovem Embaixador nos EUA

0
Jovem diz que está ansioso para viagem em janeiro (Foto: Pâmela Fernandes/ G1)
Jovem diz que está ansioso para viagem em janeiro (Foto: Pâmela Fernandes/ G1)

Um estudante do Instituto Federal de Rondônia (Ifro) foi selecionado para ser um dos jovens embaixadores nos Estados Unidos em 2017. Aos 18 anos, Lucas de Brito Silva é o único estudante de Rondônia selecionado nesta edição. Cursando Técnico em Química, o jovem viaja em janeiro do ano que vem para os EUA, onde vai passar 20 dias realizando diversas atividades com mais 49 brasileiros. Ao G1, ele contou que esta foi a segunda vez que ele participou da seleção para ser jovem embaixador.

Em entrevista, Lucas falou da ansiedade para a viagem e relembrou o processo para disputar uma vaga no Jovem Embaixador 2017. “Eu estou muito ansioso. Quando soube que tinha sido selecionado, eu estava deitado. Recebi por uma rede social o comunicado. Comecei a chorar e corri para contar para minha mãe”, relembra o garoto.

Ele conta que está é a segunda vez que ele tentou participar do programa e, por isso, não tinha grandes expectativas de ser selecionado. “Ano passado eu tentei, mas não fui selecionado. Mas eu não tinha nada a perder e neste ano tentei de novo, e deu certo”, conta. Lucas já prepara toda a documentação para viajar aos Estados Unidos em janeiro com outros estudantes do Brasil.

O “Jovem Embaixador” é um programa aberto a alunos da rede pública de ensino, que tenham um bom desenvolvimento escolar, participa de projetos sociais e que tenha domínio básico do inglês. O estudante de Ji-Paraná lembra que já fez algumas aulas de inglês, mas aprendeu muito sobre a língua ouvindo musicas e assistindo séries.

 

Estudante participou neste ano do English Immersion em Brasília (Foto: Pâmela Fernandes/ G1)
Estudante participou neste ano do English Immersion em Brasília (Foto: Pâmela Fernandes/ G1)

Ele também participa de projetos de extensão no Ifro, grupo de teatro na igreja e outros projeto. “Por fim, você percebe que o inglês é mais fácil que o português. Os verbos variam pouco. Eu sempre tentei me envolver em tudo, sou líder de classe e também faço parte da comissão de formatura”, conta.

Lucas pega voo para os EUA no dia 13 de janeiro do ano que vem. Dentro do cronograma no país americano está visita uma visita na Casa Branca, residência oficial do presidente dos Estados Unidos .

“Nós vamos estar lá no dia da posse do novo presidente. Mas não sei se está na nossa programação acompanhar isso. Seria incrível”, acredita. Depois, o grupo se divide e cada um irá para um cidade-estado anfitrião, onde participarão de projetos voluntários. Eles também vão estudar em escolas locais e passar um tempo em casas de famílias americanas.

Neste ano, o estudante participou de outro programa, o English Immersion, em Brasília. “Passamos uma semana aprendendo várias coisas sobre a cultura americana. Melhorei muito meu inglês”, conta.

Para Lucas, que sonha em estudar fora do país, este é mais um passo para a realização de um sonho. “Isso me ajuda a agregar muitos valores, sobre cultura, sobre o mundo. Sem dúvidas será uma experiência que vou levar para vida toda”, afirma.

Orgulho da família

Para a mãe do novo jovem embaixador, Josefa de Brito, esta é uma oportunidade que só os estudos e a força de vontade puderam proporcionar ao filho. Trabalhando como professora, Josefa conta que sempre incentivou o filho nos estudos.

“Os filhos de professores são sempre muito cobrados. Eu incentivei tanto ele como minha outra filha aos estudos. Sempre lia para eles, comprava livros. Além disso, ensinei que a gente pode qualquer coisa, desde que queiramos e busquemos nossos sonhos”, afirma a mãe.

G1/RO

comente

COMPARTILHAR