Escolas estaduais de Ouro Preto do Oeste recebem lousas digitais

0

A Coordenadoria Regional de Educação – CRE, jurisdição Ouro Preto do Oeste, por meio da Secretaria de Estado da Educação – Seduc fez a entrega de 53 (cinqüenta e três) lousas digitais para as Escolas estaduais do município. A responsável pelo CRE, Marivone Resende de Araujo, explicou que este recurso veio para modernizar a sala de aula e colocar a mídia digital com sua tecnologia avançada, mais próxima da classe estudantil. O repasse veio através do Governo Federal, via Ministério da Educação e Cultura, com base no Programa Nacional de Tecnologia Educacional (PROINFO).

As escolas que receberam o novo recurso foram e a quantidade: Escola Estadual Monteiro Lobato (10), Escola Estadual 28 de Novembro (20), Escola Estadual Joaquim de Lima (06), Escola Estadual Aurélio Buarque de Holanda (10) e Escola Estadual Maria Custódio de Souza (07).
Marivone Resende de Araujo, destaca que o governo do Estado através da titular da Seduc, Fátima Gavioli está atenta às novas tecnologias e não vai medir esforços para deixar as escolas atualizadas. “Tudo isso vai refletir na qualidade de ensino, meta de todos os gestores”, assinala a responsável pela CRE. As escolas receberão treinamento especializado para uso do equipamento por meio do Núcleo de Tecnologia Educacional de Ouro Preto do Oeste.

Vantagens da lousa digital na escola

A lousa digital é uma grande aliada do professor, ajudando-o a fazer o que já fazia de forma mais eficiente, pois leva para o ambiente pedagógico a tecnologia e a linguagem que fazem parte do universo dos alunos.

Todos os recursos multimídia de um computador se tornam ainda mais interativos. Usando os dedos ou uma caneta especial, o professor pode arrastar figuras, copiar, colar, acessar a internet, criar exercícios, abrir arquivos, vídeos e apresentações, interagir com a classe e (o mais interessante), salvar tudo e, disponibilizar a aula na internet para a consulta dos alunos – e até mesmo dos pais que querem saber o que o filho está aprendendo. Nada é perdido e a contribuição da sala naquele material também é aproveitada. Além disso, o professor pode preparar apresentações em programas comuns de computador, como power point, por exemplo, e complementar com links de sites. Durante a aula, é possível, enquanto apresenta o conteúdo programado, navegar na internet com os estudantes. Como também utiliza a tecnologia 3D, o professor pode apresentar o corpo humano em seus detalhes ou estudar mapas feitos por satélites e disponíveis on line pelos programas do google, como google mapas ou street view. Para completar, nada do que é feito na lousa digital se perde, pois se o professor quiser, é possível salvar a aula etapa por etapa, a cada contribuição sua ou dos alunos. O professor pode enviar a aula via e-mail.

São muitas opções novas, que o quadro-negro e o giz jamais poderiam oferecer. “Portanto, além de entender o uso do equipamento, a criatividade de quem comanda as aulas é testada todos os dias. Não basta encher de palavras, como antigamente. Agora, o material pode e deve ser mais rico e vivo”, pontuou a coordenadora Marivone Resende de Araujo

O kit da lousa digital é composto pelos seguintes equipamentos

01 receptor bluetooth com emparelhamento automático; 01 transmissor bluetooth com emparelhamento automático; 02 canetas digitais com alça para punho; 20 pontas sobressalentes para as canetas digitais com um guia de substituição; 01 cabo USB para carga das canetas digitais; 01 cabo USB para carga do receptor; 05 suportes metálicos para fixação do receptor; 10 faixas adesivas para fixação; 01 DVD de instalação; 01 Guia rápido de instalação (impresso).

cre4 cre3

Fonte: Alexandre Araújo – SECOM

comente

COMPARTILHAR