Alunos de Ouro Preto representarão Rondônia em feira nacional de ciência e tecnologia

0

Os alunos Francis Nepomuceno Souza Junior, 13, Ester Icidici Leal Furtado, 12, e Maurilio da Silva Lenk Junior, 12, sob a coordenação da professora Maria das Graças Lopes terão a importante missão de representar o estado de Rondônia, em especial o município de Ouro Preto do Oeste no Milset Brasil 2016 (Movimento Nacional para atividades de lazer em Ciência e Tecnologia) que acontecerá entre os dias 17 a 20 de maio na cidade de Fortaleza (CE).

E não e por acaso que esta brilhante equipe da Escola Estadual 28 de Novembro, município de Ouro Preto do Oeste foram escolhidos, já que o projeto apresentado por eles, um protótipo de triturador de para-brisa de vidro laminado que tem a finalidade de separar o vidro da película de Polivinil Butiral (PVB) conquistou o primeiro lugar durante a Feira de Rondônia de Científica de Inovação (Ferocit) que ocorreu em dezembro de 2015 na cidade de Porto Velho.

Na noite desta última segunda-feira (28) o projeto foi apresentado aos parlamentares na Câmara Municipal de Vereadores de Ouro do Oeste onde na oportunidade a coordenadora juntamente com os alunos explicaram em detalhes o funcionamento do equipamento e sua importância junto ao meio ambiente.

Maria ressaltou que a Escola Estadual 28 de Novembro vem se tornando referencia em projetos inovadores a exemplo do triturador de para-brisa que caso seja posto em pratica será relevante na reciclagem destes componentes de veículos, que até então, em sua grande maioria são simplesmente jogados nos lixões. A professora frisou, no entanto que mesmo sua equipe tendo garantido uma vaga no Milset Brasil 2016 o governo do estado ainda não disponibilizou as passagens, estadias e alimentação para os quatro dias do evento. A confirmação terá que ser realizada em no máximo até o dia 15 de abril.

Os alunos ao realizarem a apresentação do projeto destacaram o dano causado pelos vidros laminados quando são jogados nos lixões e o impacto ao meio ambiente, explicaram que o PVP demora em torno de 500 anos para se decompor, e o vidro em média de 1 milhão de ano, já o para-brisa de vidro laminado o tempo e indeterminado devido os dois compostos (vidro e PVP).

Foi lembrado pelos estudantes que com o processo de trituração e da separação o vidro poderá ser reciclado e utilizado para a fabricação de copos, garrafas entre outros utensílios. O PVP também tem a finalidade após sua reciclagem de ser utilizada na fabricação de tintas, sinalização de rodovias, verniz e cola de sapato.

Ferocit – É uma feira cientifica de inovação e tecnologia que foi criada com o objetivo de popularizar e incentivar a ciência em Rondônia.

Milset Brasil – É uma organização de juventude politicamente independente, que visa desenvolver a cultura científica entre os jovens através da organização de programas e ciência-tecnologia, incluindo feiras de ciências, campos de ciência, congressos e outras atividades de alta qualidade.

Bem representados

 

Fonte: GazetaCentral

comente

COMPARTILHAR