A mediação tenológica na educação – por Prof. Polini

0

O Projeto de Ensino Médio com Mediação Tecnológica tem como base legal a LDB n.9.394/96, as Resoluções n. 04/2010-CNE/CEB, n.2/2012-CNE/CEB, n.095/2003-CEE/RO e n.1.166-CEE/RO. Foi estabelecido por meio da Portaria N. 680/2016-GAB/SEDUC, de 08/03/2016 nas escolas da rede pública estadual de ensino, visando a concomitância com o Ensino Profissionalizante para oportunizar a inserção do jovem no mundo do trabalho, continuidade dos estudos e o exercício da cidadania.

Nós educadores estamos inseridos e presenciando o avanço da tecnologia em nosso dia a dia, desse modo faz-se necessário entendê-lás pois são ferramentas que vêem para auxiliar na construção e consolidação da interação no âmbito de nossas escolas, pois permitirá aos nossos estudantes principalmente aqueles que residem em localidades geográficas mais distantes onde a inexistência de professores se acentua devido a diferentes fatores, já com este avanço tecnológico todos se beneficiam e podem estarem exercendo novas experiências com aulas dinamizadas, com profissionais especializados no caso de RO a parceria com o IFRO é uma realidade pois praticase novas  linguagens e diversos conteúdos que ultrapassam aquela tradição verbal e escolar, ou seja, trata-se da educação não formal.  É notório que  a tecnologia oferece uma comunicação e informação que são fundamentais para disseminar os conteúdos e assim, surgirá às novas formas de interação e aprendizado que vem para estimular o ato de criar, publicar, curtir e compartilhar na web.

Alguns questionamentos foram citados, contrariedades existem, mas devemos compreender que a mediação tecnológica na educação é necessário, pois trata-se de um eixo temático que compreende o uso das tecnologias da informação no processo educacional, considerando com isso que as ferramentas tecnológicas contribuem de forma colaborativa na disseminação e produção de conteúdos entre os professores  e os estudantes.  A sala de aula torna-se, portanto, um lugar para a construção do conhecimento mútuo, em que os estudantes, o professor e a comunidade são capazes de produzir e passar o conhecimento que não se restringem agora somente a losa e aos livros, mas, também as tecnologias que são utilizadas como ferramentas dinamizadoras no processo pedagógico. Desta forma, vamos pensar positivamente pois a inserção da mediação tecnológica na educação é pensar nas inúmeras possibilidades da informação e de aprendizado.

Estejamos cientes que o ambiente tem se modificado muito rapidamente, e isso cria a necessidade da constante atualização, aprendizado e educação para que os estudantes consigam atuar e ter êxito em meio ás rápidas transformações.

Prof. Polini

antena mediacao-tecnologia1

comente

COMPARTILHAR